Categorias
Podcast

Episódio #76 – Primeiras Impressões

Neste episódio discutimos se a primeira impressão é a que fica quando tratamos de animes.

Episódio #76 – Primeiras Impressões
Top

 
 
00:00 / 1:31:09
 
1X
 

Fala galera, estamos de volta com mais um episódio do Gasha, e dessa vez João, Arthur e Roberto falam de suas primeiras impressões com vários animes e questionam se realmente é a primeira impressão que fica. E para facilitar a discussão, elencamos 3 obras que apresentaram uma ótima primeira impressão e que assim como um bom whisky só melhoraram com o tempo, e outras 3 obras, que tal qual uma bela cerveja, tiveram um começo difícil, mas após um breve período de fermentação tiveram uma melhora significativa e passaram a figurar no panteão das grandes obras de anime.

Primeiras Impressões – Lista de Animes

Começam Excepcionais e só Melhoram com o Tempo

Primeiras Impressões - Titan Colossal
  • Attack on Titan
  • One Punch Man
  • YuYu Hakusho
  • Asobi Asobase
  • Ano hana
  • Saint Seiya Hades ???
  • Haikyuu
  • Sangatsu no Lion
  • Bakemonogatari

Começam Fracos e Melhoram com o Tempo

Primeiras Impressões - Bungou Stray Dogs
  • Bungou Stray Dogs
  • Inuyasha
  • Konosuba
  • Kimetsu no Yaiba ???
  • K-On
  • Shinsekai Yori
  • Oregairu
  • Durarara
  • Gosick

Episódios Relevantes

E dessa vez falamos das primeiras impressões, que voltar um pouco e ouvir sobre os piores finais dos animes, afinal de contas, de nada adianta começar bem se o final for uma merda. Enfim, segue o link:

https://gasha.com.br/episodio-46/

Pra fechar, segue uma lista similar feita pelo site CBR:

https://www.cbr.com/best-first-episodes-anime/

Por João Carlos

Carioca, nerd, viciado em cultura pop. Sofreu bastante influência dos animes da saudosa Rede Manchete. Viciado em animes de porrada (A.K.A. Shounens).

4 respostas em “Episódio #76 – Primeiras Impressões”

Excelente episódio.
Assim como no filme Fragmentado, sempre ficamos na expectativa e suspensa para saber qual será a nova faceta do Roberto, agora como Hostberto, amante de Saint Seiya.

Sobre alguns pontos levantados no cast, tenho que dizer que fico no lado do Hostberto, primeiro episódio do Kimetsu é chato demais socorro, o anime só me pegou depois do treinamento, quando revela sobre o guri que ficava na pedra, que o protagonista treinou para corta-la. Fico feliz de alguém lembrar de Gintama, esse anime é excelente, todo epi é uma loucura mas sempre tem um arco trazendo o passado do protagonista e fica um tom sério no ar.

Fica aqui minha sugestão de 2 animes que são mais ou menos mas tem bons primeiros episódios:

Get Backers
Tenjou Tenge ( esse aqui até hoje não entendi pq o Otaking nunca viu….)

E 1 anime que o primeiro episódio é bom e o negocio só melhora é Dororohedoro.

Ps: Otaking, primeiro de abril passou faz tempo.

Muito bom o episódio. Lindo como ainda existem pessoas de cultura iguais o Holdberto, que entendem como obras-primas tais quais Saint Seiya: Hades são gigantes e mal compreendidas. Sobre o ponto principal do episódio, eu gostaria de ver uma versão sobre mangás. Eu já aceitei que pra um anime ser bom depende mais do estúdio do que da obra em si (isso mesmo, Kimetsu no Yaiba, estou falando de você), então eu meio que entendo algumas das escolhas de vocês, mas acho que não diz muito sobre a qualidade da história em si, entende? O caso de Haikyuu é um que eu gostaria de comentar mais especificamente, porque, cá entre nós, o anime é muito mais hype do que conteúdo ( o diferencial ali é o ponto cômico que vai bem com a arte, mas todo o negócio de superação por meio da amizade e a busca pelo torneio final foi o mesmo roteiro de sempre) e acho que as pessoas se emocionam demais com ele pelo fato de ser, muitas vezes, a primeira experiência delas com um anime de esporte que é mais pé no chão. Sinceramente, talvez se eu ainda fosse uma criança conhecendo animes teria o mesmo tipo de reação que a maioria, mas assim, tem um pessoal que coloca esse anime num pedestal sem nem ao menos refletir sobre o negócio. Gente, a ultima temporada foi sobre uma partida só, e essa partida em si deve ser uma das piores do mangá inteiro, porque diabos fizeram uma temporada inteira animada sobre essa parte? O fã de Haikyuu tá sendo comprado por pequenos lampejos de animação bonita e um discurso motivador seguido de um ponto do Hinata e acha que tá assistindo o melhor anime da história. Sabe que obra fazia isso também? Isso mesmo, Bleach. O negócio tava vindo arrastado, mas ai dava uma luta do Grimmjow ou do Ulquiorra, uma evolução do Ichigo ou uma bankai nova e pronto, problema resolvido. Eu gosto da obra Haikyuu no geral, mas acho que ela é superestimada, não sei se vocês concordam.

Sinceramente, quando penso em obras que começam bem e só melhoram, é difícil de escapar de obras de comédia. Baka to Test, Grand Blue, Konosuba, School Rumble, Kaguya, Kore wa Zombie Desu ka, todos começam bem e melhoram com o tempo, mas ai você tenta levar isso pro shounen de batalha e acaba empacando. De cabeça lembro de HxH, FMA: Brotherhood, Mob Psycho e Yu Yu Hakusho. Já algumas obras como Naruto, Bleach, Shaman King, Overlord, Nanatsu, todas começam bem e caem de qualidade com o tempo (talvez o Naruto clássico em si não caia de produção, mas o Shippuden chega uma hora que não dá mais). Acho que One Piece é uma obra interessante nesse quesito pelo fato de ser uma montanha-russa na questão de qualidade, porque a gente tem pontos altos claros como o arco de Water 7 ou os acontecimentos pós-arcos que geralmente dão um panorama de como o mundo reage aos acontecimentos do arco inteiro que se passou, mas também tem pontos baixos como o arco dos tritões ou o de Dressrosa (esse ultimo mais pelo ritmo que o Oda colocou pra contar a história do que o conteúdo em si), e acho que no geral, quando essa obra acabar, vai ser difícil dizer que foi perfeita, mas vamos poder dizer que se levar em conta o quão longa ela foi e o ritmo de lançamento que ela foi submetida, dificilmente alguém vai fazer algo do mesmo nível.

É isso, acho que deu pra expor o que eu queria. Não vou pedir desculpas pelo texto longo, sei que o João ama um textão mais do que ninguém. Abraços e continuem fazendo esse delicioso podcast.

Muito bom o episódio. Lindo como ainda existem pessoas de cultura iguais o Holdberto, que entendem como obras-primas tais quais Saint Seiya: Hades são gigantes e mal compreendidas. Sobre o ponto principal do episódio, eu gostaria de ver uma versão sobre mangás. Eu já aceitei que pra um anime ser bom depende mais do estúdio do que da obra em si (isso mesmo, Kimetsu no Yaiba, estou falando de você), então eu meio que entendo algumas das escolhas de vocês, mas acho que não diz muito sobre a qualidade da história em si, entende? O caso de Haikyuu é um que eu gostaria de comentar mais especificamente, porque, cá entre nós, o anime é muito mais hype do que conteúdo ( o diferencial ali é o ponto cômico que vai bem com a arte, mas todo o negócio de superação por meio da amizade e a busca pelo torneio final foi o mesmo roteiro de sempre) e acho que as pessoas se emocionam demais com ele pelo fato de ser, muitas vezes, a primeira experiência delas com um anime de esporte que é mais pé no chão. Sinceramente, talvez se eu ainda fosse uma criança conhecendo animes teria o mesmo tipo de reação que a maioria, mas assim, tem um pessoal que coloca esse anime num pedestal sem nem ao menos refletir sobre o negócio. Gente, a ultima temporada foi sobre uma partida só, e essa partida em si deve ser uma das piores do mangá inteiro, porque diabos fizeram uma temporada inteira animada sobre essa parte? O fã de Haikyuu tá sendo comprado por pequenos lampejos de animação bonita e um discurso motivador seguido de um ponto do Hinata e acha que tá assistindo o melhor anime da história. Sabe que obra fazia isso também? Isso mesmo, Bleach. O negócio tava vindo arrastado, mas ai dava uma luta do Grimmjow ou do Ulquiorra, uma evolução do Ichigo ou uma bankai nova e pronto, problema resolvido. Eu gosto da obra Haikyuu no geral, mas acho que ela é superestimada, não sei se vocês concordam.

Sinceramente, quando penso em obras que começam bem e só melhoram, é difícil de escapar de obras de comédia. Baka to Test, Grand Blue, Konosuba, School Rumble, Kaguya, Kore wa Zombie Desu ka, todos começam bem e melhoram com o tempo, mas ai você tenta levar isso pro shounen de batalha e acaba empacando. De cabeça lembro de HxH, FMA: Brotherhood, Mob Psycho e Yu Yu Hakusho. Já algumas obras como Naruto, Bleach, Shaman King, Overlord, Nanatsu, todas começam bem e caem de qualidade com o tempo (talvez o Naruto clássico em si não caia de produção, mas o Shippuden chega uma hora que não dá mais). Acho que One Piece é uma obra interessante nesse quesito pelo fato de ser uma montanha-russa na questão de qualidade, porque a gente tem pontos altos claros como o arco de Water 7 ou os acontecimentos pós-arcos que geralmente dão um panorama de como o mundo reage aos acontecimentos do arco inteiro que se passou, mas também tem pontos baixos como o arco dos tritões ou o de Dressrosa (esse ultimo mais pelo ritmo que o Oda colocou pra contar a história do que o conteúdo em si), e acho que no geral, quando essa obra acabar, vai ser difícil dizer que foi perfeita, mas vamos poder dizer que se levar em conta o quão longa ela foi e o ritmo de lançamento que ela foi submetida, dificilmente alguém vai fazer algo do mesmo nível.

É isso, acho que deu pra expor o que eu queria. Não vou pedir desculpas pelo texto longo, sei que o João ama um textão mais do que ninguém. Abraços e continuem fazendo esse delicioso podcast.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.