Episódio #37: Tropes dos Animes – Parte 2

Episódio #37: Tropes dos Animes – Parte 2

 
 
00:00 / 1:16:14
 
1X
 

Junte-se ao Gasha em mais um episódio focado nos tropes dos animes e dessa vez falaremos de quatro novos, citando exemplos e discutindo seu uso nas mais diversas obras.

Notícias da Quinzena

Resumo rápido das notícias mais relevantes (na nossa opinião) da última quinzena:

Lista de Tropes dos Animes

Batman Gambit (Aposta do Batman)

Descrição (PT): Gira em torno do personagem em questão realizar um plano baseado no conceito de que os envolvidos agirão de acordo com o esperado.

Descrição (EN): A plan that revolves entirely around people doing exactly what you’d expect them to do. This trope relies heavily on Flaw Exploitation manipulating, although it can work with virtues instead of “flaws” just as easily.

Exemplos:

  • Lelouch – Code Geass
  • Light Yagami – Death Note
  • Puppet Master – Ghost in the Shell
  • Joseph Joestar e descendentes – JoJo Bizarre Adventure
  • Shikamaru – Naruto
  • Norman – Promised Neverland

Link:https://tvtropes.org/pmwiki/pmwiki.php/BatmanGambit/AnimeAndManga

Can’t Catch Up (Não Consegue Acompanhar)

Descrição (PT): Representa a situação onde os personagens secundários, amigos ou rivais do protagonista não conseguem mais acompanhar o poder de luta, ficando à margem no combate.

Descrição (EN): The main characters gain their new powers near-instantly, followed by whichever secondary characters are the most popular with the audience, and then, sometimes, the rest of them. This can result in a situation where a character who was introduced as the hero’s equal can slip further and further behind in the power rankings, to the point where they can’t even help out against the Monster of the Week, because their level of power is no longer enough to make the cut.

Exemplos:

  • Yu-Yu-Hakusho (Todo mundo durante o torneio final, até o Yusuke)
  • Dragon Ball (Nem precisa dizer)
  • Bleach (Qualquer amigo do Ichigo que não seja capitão)
  • Naruto (Amigos do Naruto e Sakura em especial)
  • Fairy Tail (Lucy)

Link:https://tvtropes.org/pmwiki/pmwiki.php/Main/CantCatchUp

Badass Adorable (Adorável Fodão / Fodona)

Descrição (PT): Um personagem que apesar de adorável, chegando a possuir uma aparência inofensiva, demonstra ser na verdade um fodão / fodona, chutando bundas e colocando medo por onde passa.

Descrição (EN): A catch-all term for characters who, while being absolutely adorable, are also extremely capable at kicking ass.

Exemplos:

  • Sakura – Cardcaptor Sakura (mestre das cartas Clow)
  • Shiro – Deadman Wonderland
  • Plaquetas – Cells at Work!
  • May Chang – Fullmetal Alchemist
  • Moka Akashiya (personalidade dupla) – Rosario + Vampire
  • Negi Springfield – Mahou Sensei Negima!
  • Shinobu – Monogatari Series
  • Homura Akemi – Mahou Shoujo Madoka Magica
  • Milin – That Time I Got Reincarnated as a Slime

Link:https://tvtropes.org/pmwiki/pmwiki.php/Main/BadassAdorable

Berserk Button (Interruptor da Fúria)

Descrição (PT): Alguns personagens podem se tornar extremamente furiosos quando uma determinada condição é atingida, podendo ser uma palavra ou gesto. Esse trope pode ser usado seriamente ou para fins de comédia.

Descrição (EN): Some characters always get enraged when given a certain, minor trigger.

Exemplos:

  • Eren Jaeger (Attack on Titan) – Fúria ao ouvir a palavra Titans
  • Guts (Berserk) – Nunca toque em Guts, nunca. Problemas de confi
  • Takagi (Bakuman) – Fica com raiva quando insinuam que ele possa ser um peso para o Mashiro
  • Light Yagami (Death Note) – Dizer que as ações dele são maldade o enfurece ao extremo
  • Vegeta (Dragon Ball) – Entra em fúria ao ouvir que o Kakaroto é mais forte do que ele
  • Gohan e Goku (Dragon Ball) – Se enfurecem ao ver um amigo ferido.
  • Josuke (JoJo) – Falar do cabelo dele

Link:https://tvtropes.org/pmwiki/pmwiki.php/Main/BerserkButton

Episódios Anteriores

5 comentários em “Episódio #37: Tropes dos Animes – Parte 2”

  1. Salve Gasheiros e Gasheiras dessa internet kawaii.

    DEVILMAN ANIME DO ANO, RESPEITA FI.

    sobre o episódio tenho algumas considerações :

    Sem considerar o Super que mudou tudo mas na epoca do Boo, aquela forma do Gohan, Mystic Gohan era dito no Daizenshuu ( enciclopedia oficial do DB) que ali ele era o mais forte personagem da saga, mas ele perdeu por 2 motivos, não treinou depois da saga cell e quando o buu pegou o piccolo, ele pegou o lado genio dele e começou a fazer uns mindgames com o Gohan. Hoje em dia essa forma é tratada como o Ultra Instinct do Gohan.

    E o Josuke tem o melhor trope além de ser o melhor Jojo.

  2. {Comentário do ep 34 (resenha da temporada – outono de 2018)}

    “Fate Stay night é ruim”??? Não acredito no tamanho da insanidade de vcs… (Roberto é a pessoa mais sã desse programa, mas d vez em quando dá esses ataque de insanidade hehehe) Caso não se lembrem, Fate é um Visual novel de romance com ação, o unlimited lixo Works q é horrível, não existe romance naquele lixo… Cortaram as partes de sexo tudo, e nem pra substituir por um beijo, o que é isso? Tão tentando tirar o romance 100% da obra, deixar 100% ação? Não entendo oq isso virou… Tomara q essa rota da Sakura esteja saindo em filme pra poder deixar, pelo menos um pouco, as partes importantes do Fate aparecer… Isso aí não é uma adaptação fiel, vc tá vendo uma obra com o conteúdo substituído. Só derrota essa adaptação da rota da Rin tbm…
    Em Stay night o romance é muito mais presente, pelo menos, tem o beijo, confirmando assim o sentimento deles… e no final emocionante, tem o “eu te amo”..! Muito superior ao UBW (apesar da parte q rola um threesome lá com a Rin, Saber e nosso protagonista, em vez disso, no anime, ele luta contra um dragão… Um dragão!! Totalmente no meio do nada… Rola uns beijos entre eles, e ele vai lutar contra um dragão… Essa é a única parte paia nessa rota adaptada (não era pra existir adaptação de VN em anime, no máximo em filme com um pouco do sexo, VN já é o anime, só q mais longo e com desenhos estáticos, tem até som ambiente e falas, a trilha sonora da maioria é espetacular, dando de 10 a 0 na do próprio anime)) na rota UBW é muito triste, não tem beijo, não tem “eu te amo”, não tem nada… No final eles ainda nem tão em um relacionamento (aos olhos de quem só viu o anime, fica totalmente aberto o relacionamento deles).

    {Fate Stay night foi lançado a mais de 10 anos, sendo assim, o “light spoiler”, contido no texto acima, é totalmente aceitável, apesar que, se vc souber dq se trata, vc claramente sabe o que acontece em cada rota de um eroge}

    Ficou uns comentários q ficou meio estranho, mas é q eu me apeguei bastante aos personagens do Fate hehehe, em principal a Saber…

    {Leveza de comentário revogada nesse trecho} Hahahaha olha esse Arthur… “Tem harém que o cara escolhe 1 pra ficar” parece até q nunca viu harém… O bagulho de harém é ficar numa putaria de fan service (não vai para lado nenhum), tem q agradar td mundo nessa porra, não pode deixar o protagonista ir mais pro lado de uma dq pro outro, pq tem pessoal q gosta da outra e vai ficar boladinho… Puta, rapaz, q raiva dessa merda… Dificilmente não é assim, difícil um harem bom tbm…

    Tamo junto ai João Cardoso Odiador de re:zero da Silva… Tô cansado de escutar essa Lisa tbm… Cadê os rockzão, cade as músicas mais diferentes, aquele rap ou hip-hop (não sei a diferença) da op do Gantz q era tri massa … Ta faltando variedade. Arthur fala q a música do slime “poderia ser melhor”… Eu falo isso da do SAO, a do slime é mó boa (1° música da OP, o ED é mó massa tbm).

    Vou pedir aqui uma pequena avaliação do sr Arthur, se possível, do anime “Aoi bungaku”, uma nota de 0 a 10, o que vc achou e sentiu enquanto assistia à essa obra magnífica.
    Roberto tá na hr de dar uma chance para essa obra, nem precisa ver td, só os 4 episódios iniciais, essa é a melhor história que eu tive o prazer de ver/ler, a abordagem bem mais sérias sobre alguns temas pesados, bastante reflexão sobre os acontecimentos, a interpretação é uma parte muito importante, o episódio 4 é pra destruir qualquer homem, quando eu vi esse anime, eu era bem mais novo e ele me deixou meio mal, mal e maravilhado com a história (Estou apenas dissertando sobre 1° história)… A 1° história, presente do 1° ao 4° episódio… Se me lembro bem, é dirigido pelo diretor do death note, o cara sabe pesar a mão.
    (tenho praticamente certeza q o João não vai curtir).

    Extra:

    Caralho… Não, Arthur… Não me faz lembrar de Rosário + vampire não… Pqp, só tristeza… ecchi de calcinha, personagens chatos, protagonista clássico de harém (um bosta, burro e indeciso), cara… Ecchi de calcinha, cara!!! É muito ruim…

    Excelente trabalho pessoal, continuem assim!! 😉

  3. E ae Gasha Gods, pra variar mais um episódio bom!

    Caras, nunca tinha ouvido falar nessa palavra “tropes”, vivendo e aprendendo. Os Batman Gambits são os melhores, esqueceram de mencionar o Kirito, haha…

    Tenho a impressão que tem um trope que não sei classificar e não sei existe de fato mas, o Goku e o Luffy são uns protagonistas que se mantem meio que um misterio grande parte da história porque os pensamentos não são narrados como o dos outros. Eles são tipo uns personagens que você lê de acordo com o contexto mas nunca sabe de fato o que ele pensou naquele momento. Será que tem um trope pra isso?

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto:
Pular para a barra de ferramentas